sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Vazamento de dados da Sony: No fim das contas tudo se centra no controle e na censura da internet

------
Propaganda
-------

O interessante desse vazamento/ataque Hacker na Sony é que a indústria do cinema está sendo desmascarada de todas as formas possíveis. De um lado é inaceitável se acovardar frente à Coreia do Norte (supostamente) e ao grupo de hackers, por outro descobrimos cada podre...

Hollywood é podre, a indústria do cinema é podre e tem sérios planos para foder com a liberdade na rede. Não podemos aceitar. A ideia da máfia do copyright era bloquear sites de pirataria via DNS! Mano, é loucura e canalhice demais!

Mas como quem tem cu tem medo e os caras provavelmente tem muita merda pra ser vazada, preferiram cooperar com o (suposto Estado) terrorista. Se é que é o Gordinho, vulgo Nhonho do Leste, o responsável.

Por um lado todo esse caso é uma invasão de privacidade absurda que vai além da privacidade de gente dos estúdios, mas coloca toda a rede na reta, como potencial alvo de grupos hackers e crackers (nesse caso específico a ação é mais cracker que hacker), por outro acabou desvelando o que muitos suspeitavam: Planos bem macabros de controle da internet e censura.

Ou seja, pra mim o filme "A Entrevista" e o vazamento de scripts de outros filmes e tal não é o foco, não é a questão - ao menos para os estúdios, Hollywood e EUA. Perder alguns milhões não mata ou matará Hollywood. O drama mesmo e o medo dos caras é o vazamento de mais planos para ferrar de vez com a internet na surdina. Daí o recuo vergonhoso.

Não faz o menor sentido o vazamento de scripts e mesmo ameaças sem qualquer comprovação efetiva de se estourar bombas em cinemas exibindo o tal filme fazerem com que tal pânico tome conta da poderosa indústria de filmes, ao ponto da Paramount proibir até a exibição em forma de protesto de Team America, filme antigo, batido na TV a cabo, cujo "plot" também é a Coréia do Norte.

Um recuo covarde desses sem dúvida esconde algo mais e aos poucos vamos vendo que o medo de Hollywood é que seus planos de controle/censura da internet saiam à luz. Bem, estão saindo. E parece ter coisa pior por aí. Para além de questões de moral e ética - pouco me interessam ou deveriam interessam a alguém e-mails privados de diretores, empresários e celebridades se ofendendo ou lambendo as bolas dos outros - fica a questão gravíssima do ataque à liberdade na rede.

Por tudo que tenho lido e visto, não se justifica tamanho recuo e um medo tão primitivo apenas baseado no vazamento de roteiros de meia dúzia de filmes, dados pessoais, dados financeiros... Enfim, parece uma forma de se proteger contra futuros ataques que possam revelar mais do que os hackers tem em mãos ou mesmo para tentar evitar a divulgação de mais dados sigilosos e sensíveis à indústria como um todo. Tem algo mais por trás.
------

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

"Até aqui eu vou": Sem traçar uma linha tudo não passa de hipocrisia

------
Propaganda
-------
Quando você não traça uma linha: "Até aqui eu vou" toda e qualquer crítica sua é apenas hipocrisia.

É o caso dos governistas com, agora, o caso da Katia Abreu (e do Joaquim Levy). Quando você aceita absolutamente tudo e todo tipo de "aliado", mas resolve ficar de #mimimi com uma indicação ou outra que, no fim, definem o governo, ou quando critica uma ou outra política que igualmente são definidores do caráter do partido no poder, mas não há nenhuma possibilidade real de parar de apoiar este governo/partido, então sua crítica nada mais é que um vazio "desencargo de consciência".

Em outras palavras, é apenas algo que você faz pra limpar sua consciência e pra ficar de bem consigo mesma(o) e com os amigos do mesmo partido. É apenas uma forma de fingir realmente se preocupar, quando o único interesse real é o de se manter no poder (ou de manter seu grupo no poder).

Quando o apoio chegará ao fim? Quando (e se) Bolsonaro virar ministro dos Direitos Humanos? Maluf da Justia? Marisa Lobo da Secretaria das Mulheres? Estou indo a extremos, sem dúvida, mas Katia Abreu, do ponto de vista da esquerda, não seria também um extremo - mesmo que coerente com Dilma?

Em termos claros, as críticas de quem é incapaz de traçar uma linha onde se possa ter claro o "até aqui eu vou" valem o mesmo que... nada. O mesmo que merda nenhuma, para ser ainda mais ilustrativo.

Governista crítico é algo que está há alguns Kassabs lá atrás, quiçá alguns índios e LGBTs mortos, ou a pelo menos um Feliciano de distância. Daqui pra frente, ou desses "eventos" pra frente, não há muito mais que se esperar.

E já que estamos falando em "esperar", o que esperar do Stédile ou do MST que pese uma de suas maiores inimigas ter sido indicada para a Agricultura, continuam e continuarão apoiando o PT sem vislumbrar qualquer limite?

Dois exemplos concretos:

1) Qual o limite do apoio que pode existir para "feministas" que logo após Dilma REVOGAR portaria regulando o aborto após aliados fundamentalistas exigirem, lançaram manifesto a apoiando? Claro que as vítimas não serão elas, mas as mulheres pobres, já vítimas do sistema, que terão de recorrer a clínicas clandestinas não importa sequer se tiverem sido estupradas. Mas o importante é apoiar a Dilma contra o.... atraso.

2) Katia Abreu pode ser considerada a maior inimiga do MST e movimentos similares, Dilma a nomeou ministra da Agricultura (algo que só surpreendeu aos inocentes úteis e tolos), e o MST e Stédile assinaram um manifesto reclamando. Sim, só isso. Caso Dilma ignore MST, Stédile e "intelectuais" que repudiam Katia Abreu (e Joaquim Levy na Fazenda, mas é outro assunto), eles irão recuar de seu apoio ao PT e Dilma? Não. Então qual o limite?

Dilma nomeia uma das, senão a maior inimiga do MST e fica por isso mesmo, continua com o apoio total do movimento que, sob o comando de Stédile, tem sido neutralizado e esmagado para servir de mera massa de manobra do PT. Revoltas pontuais aqui e ali não fazem diferença quando quem você apoia simplesmente não dá a mínima.

Hipocrisia, degeneração e falta de vergonha definem.
-----
Texto escrito parcialmente baseado em conversas com @mariana_parra
------

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Das responsabilidades do "Voto Crítico"

------
Propaganda
-------
Tem uma galera que embarcou no voto crítico (e que agora tão colhendo os frutos com Katia Abreu) que parece que tem algum problema de aceitação com seu próprio voto.

Não aceitam ser criticados. E ainda querem atacar quem votou nulo! Vai ver a culpa pela Katia Abreu é de quem votou nulo e não de quem votou na Dilma....

Meus queridos e queridas, assumam o voto de vocês, assumam também as consequências dos votos de vocês e até justifiquem achando que Aécio/PSDB era ou seria pior (poderia ser, não sei, pra mim é a mesma merda que Dilma/PT), mas simplesmente parem de querer tirar o cu da reta dizendo que vocês não tem NADA a ver com o que acontece e, pior, querendo dar lição de moral pra quem NÃO votou na Dilma.

Sério, tá ficando feio, amiguinhos.

Algumas pessoas não entendem porque eu me engajei tanto contra Dilma e o PT, mas é simples: Votei criticamente na Dilma em 2010 e nunca me arrependi tanto na vida. Me arrependi a tal ponto que me senti obrigado a reparar o erro, logo, a denunciar cada merda desse governo criminoso.

Assumi a responsabilidade pelo meu voto crítico e não passei nem perto de repetí-lo. Não fiquei de #mimimi contra quem anulou, não fiquei de #mimimi contra quem estava na oposição antes ou contra quem passou a ser oposição depois.

Assumi o erro do meu voto. Assumam o de vocês ou, ao menos, respeitem que não aceitou votar pela continuidade de um governo criminoso.

Mas, se ainda assim acham que o voto não traz responsabilidade, então porque não deveríamos vender nosso voto? Sim, o exemplo procede. Porque criticamos quem vota, por exemplo, no Maluf (outro aliado da Dilma, desculpem)? Não há responsabilidade, tudo é festa. Ganhemos então uma graninha nessa festa, certo?

Não dá pra dizer que voto crítico não é voto. É, sim, voto. E todo voto traz responsabilidades. Sim, eu me considero também responsável por muitos dos absurdos feitos por Dilma, a quem ajudei a eleger, mas ao invés de ficar atacando quem votou nulo ou tentando de forma tosca me justificar, eu fiz oposição ferrenha.

Quem votou em Dilma NOVAMENTE, já conhecendo quem ela era, tem também responsabilidade. E tem que assumir essa responsabilidade se enfiando na trincheira e fazendo oposição ferrenha a este governo e não fazendo #mimimi de ofendido quando criticado.

O que esperavam? Que fossem aplaudidos pela "coragem" de votar na Dilma? Que fossem louvados como aqueles que se sacrificaram na luta contra o "mal maior" (sic)? Sinto muito, não vai acontecer.

Quem votou na Dilma assuma sua parcela de responsabilidade, assim como quem não votou na Dilma, como eu, assumo o que tiver de assumir. Venham logo pra oposição (ou voltem) e por favor parem de frescura.

E apenas lembrando, enquanto vocês continuarem a votar "criticamente" no PT, ele continuará no poder indo mais e mais pra direita.
------

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Genealogia do Golpe em imagens: 21 Imagens que descrevem o mais puro fanatismo

------
Propaganda
-------
Um apanhado de imagens postadas no tumblr @Governismo, apenas entre 2013 e 2014, de fanáticos petistas e governistas denunciando que um GOLPE se aproximava. Foram mais de 20 (VINTE) momentos em que o PT, acuado frente a greves e protestos populares, usou sua "militância" fanática para deslegitimar as ruas gritando Golpe.

Até a vinda de estudantes dos EUA para o Brasil é motivo para o temor de golpe. A culpa, claro, sempre do PSOL, da Globo, da CIA, do MPL...

Seria hilário, não fosse triste, repetitivo e não colasse. É impressionante que ainda tem gente que não seja paga pelo PT capaz de cair numa dessas...

* Clique nas imagens para vê-las maior ou nos links abaixo de cada uma delas para ir direto ao @governismo

A Copa passou e o golpe... Cadê?
Link
Greve nos transportes em São Paulo? Golpe.
Link
Sempre tem espaço pra um grito de "VAI TER GOLPE" aleatório pra animar a galera...
Link
Durante a Copa? GOLPE!
Link
Desenho dos Simpsons? Golpe, lógico! Malditos Yankees imperialistas e golpistas!
Link
E não foi a primeira vez que os Simpsons foram responsabilizados por dar um golpe no Brasil...
Link
Tinha até deputado petista afirmando que a CIA daria golpe durante a Copa...
Link
O Golpe também viria com apoio do PSOL, aquele partidinho poderoso, ligado à CIA!

O Golpe também seria dado pelos Black Blocs, pagos pela CIA:
Link
A Copa parece o momento-chave para o Golpe... Atrasou? A CIA perdeu o timing?
Link
Protestos em Junho? O que você acha? GOLPE!
Link
Estudantes americanos no Brasil? Claro que é golpe! Onde já se viu gente dos EUA vir estudar aqui! Tudo espião da CIA!
Link
Protestar contra nosso querido aliado Sérgio Cabral? Golpe! Isso não se faz com um homem tão honesto e íntegro!
Link

Link
Não apoiar o PT é golpe, óbvio! Aliás, deveria até ser crime. Dirceu na cadeia só por desviar uma graninha besta e não-petista andando solto! Absurdo!
Link
Ser contra a PEC 37? Golpista. Ou desinformado, afinal, todo golpista é um desinformado!
Link
Exigir redução das tarifas? Mas é óbvio que é golpe! E a Globo apoia!
Link
E lembrem-se a culpa é sempre do PSOL que, riquíssimo, COMPRA manifestantes! É GOLPE!
Link
MPL protestando? É golpe! Não protestava contra Serra e Kassab (ou eu estava hibernando e não vi)!
Link
E, claro, não há golpe sem a Globo (que o PT financia, mas isso a gente esquece):
Link
E por fim, como não esquecer de #Umbiguim profeta? Em 2013 haveria golpe, com certeza. Ficou pra 2014!
Link
Você acredita que o PT vai sofrer um Golpe? Amigo, você é um imbecil.
------

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Golpe: A cortina de fumaça do PT sempre que acuado

------
Propaganda
-------
Sempre que o PT é pego em corrupção pesada ou fazendo alguma merda muito descarada ressurge (ou faz ressurgir) o tema do "GOLPE". Desde 2002, nunca falha.

O PT é pego de calças curtas ou teme ser pego nesta situação e precisa da "militância" e dos militontos para apoiá-lo e para justificar o que for necessário, então o tema do GOLPE  ressurge. E agrega.

Mas já inventaram TANTA história que parece que a criatividade acabou de vez. Agora espalham que o Toffoli - sim, o ex-advogado do PT e uma das indicações mais vergonhosas e descaradas que um partido já fez para o STF, junto com o risível, mas perigoso Gilmar Mendes - é o líder do GOLPE.

Botar o ex-advogado do partido para liderar o golpe? Risível, infame. Engana-trouxa. Mas são muitos os trouxas.

Parece roteiro de filme de baixíssimo orçamento, filme Z mesmo. Falta criatividade e ultrapassa os limites da canalhice total e do desespero mais primitivo. Inventam uma suposta revolta do Toffoli com uma indicação ao TSE, algo bastante tênue, quase indigente, par ajustificar a derrubada (sic) de um presidente (ou uma presidenta).
1. Na quinta-feira passada, dia 13, encerrou o mandato do Ministro Henrique Neves no TSE. Os ministros podem ser reconduzidos uma vez ao cargo. Presidente do TSE, Toffoli encaminhou uma lista tríplice à presidente Dilma Rousseff. Toffoli esperava que Neves fosse reconduzido ao cargo (http://tinyurl.com/pxpzg5y).2. Dilma estava fora do país e a recondução não foi automática. Descontente com a não nomeação, 14 horas depois do vencimento do mandato de Neves, Toffoli redistribuiu seus processos. Dentre milhares de processos, os dois principais - referentes às contas de campanha de Dilma - foram distribuídos para Gilmar Mendes. Foi o primeiro cheiro de golpe. Entre 7 juízes do TSE, a probabilidade dos dois principais processos de Neves caírem com Gilmar é de 2 para 100. Há todos os sinais de um arranjo montado por Toffoli.
Já que não podem mais criar inimigos entre ˜a direita˜, já que esta está praticamente toda aliada ao PT, porque não usar um laranja?

O PT chegou num ponto em que não quer nem mais tentar, inventa qualquer piada e conta com uma imensa militância (sic) para comprar, espalhar e tentar tocar o terror.

Claro, surfam também na estupidez da extrema-direita de impeachment - que não é golpe, pese ser ridículo. E não, impeachment não é golpe, o querido aliado Collor não sofreu golpe, nem o Fora FHC que o PT puxava nos anos 90 era golpe. Não virou golpe apenas porque querem usar contra o PT. Não importa o duplipensar que queiram usar/impor.

O "golpe" consistiria na reprovação das contas do PT. Toffoli teria cometido o crime de distribuir um processo, que teria caído no colo de Gilmar Mendes, que poderia reprovar as contas.

Esquecem de dizer os petistas que sorteio é sorteio, ter caído no colo de um cara que não gosta do PT era e é uma possibilidade, não um golpe programado, e esquecem ainda que é preciso efetivamente haver problemas nas contas para que Mendes possa "derrubar" o PT. O medo do PT seria o de saber que a conta não fecha? Oras, os amigos empreiteiros (que também são amigos do PSDB, claro) foram em cana, logo....
Com o poder de investigar as contas, Gilmar poderá se aferrar a qualquer detalhe para impugná-las. Impugnando-as, não haverá diplomação de Dilma no dia 18 de dezembro.

O golpe final - já planejado - consistirá em trabalhar um curioso conceito de Caixa 1. Gilmar alegará que algum financiamento oficial de campanha, isto é Caixa 1, tem alguma relação com os recursos denunciados pela Operação Lava Jato. Aproveitará o enorme alarido em torno da Operação para consumar o golpe.

Toffoli foi indicado para o cargo pelo ex-presidente Lula. Até o episódio atual, arriscava-se a passar para a história como um dos mais despreparados Ministros do STF.
Como forma de mascarar possíveis problemas nas contas, alianças criminosas e com criminosos, guinada imparável à direita, apelam para o GOLPE. Risível. O que será que o PT tem a esconder, do que tem medo?

Notem que não há nem processo. Muito menos condenação. Há apenas o medo primitivo do PT de ver suas conts sedo impugnadas. Ou o medo que as contas sejam efetivamente examinadas e dali saiam alguns esqueletos. Antes mesmo de qualquer conclusão ou investigação, já gritam incoerentes, possivelmente de medo. Pergunto novamente: Do que tem medo? Tem razões para ter medo?

Em tempo, é sempre necessário deixar claro, dada a imensa quantidade de gente mal intencionada, que eu NÃO apoio qualquer impeachment, penso que o PT precisa ser derrotado nas urnas e nas ruas, ideologicamente.

Os movimentos sociais precisam superar o PT como se supera um vício coalhado de overdoses, tem que derrotar o PT apresentando uma alternativa real, popular, de esquerda. "Derrubar" o PT para colocar qualquer um dos seus irmãos siameses não faz ou fará qualquer diferença.
------

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O "petismo" precisará de quantas overdoses para ser superado?

------
Propaganda
-------
Há muito tempo tenho dito e mesmo alertado que o papo da "constituinte exclusiva" para a "reforma política" é uma imensa roubada. Razões não faltam, mas a principal delas é a mais óbvia: Após o crescimento da representação da direita no parlamento brasileiro, no que considero uma readequação conservadora, há uma clara tendência de fascistização do país. Há uma clara tendência ao embate aberto e a rupturas. A esquerda não tem NADA a ganhar se quiser competir nas urnas, nesse momento, com a direita, sem ter efetivamente reagido, inovado, se reinventado e proposto algo novo.
Em 1988 havia uma esquerda forte, atuante e ideológica para propor e também para barrar grandes absurdos propostos pela direita. Quem, hoje, seria essa esquerda? Não o PT.

O PT está sempre pronto e disposto a aceitar todas as exigências de seus aliados ruralistas, evangélicos fundamentalistas, banqueiros, empreiteiras... Iremos confiar neste partido para capitanear uma reforma política? Quem irá segurar a direita não será, sem dúvida, o PT, que hoje nada a amplas braçadas para (e com) a direita.

Os eleitos para uma "constituinte exclusiva", tendo em mente a configuração política atual, as pressões, o crescimento do eleitorado fundamentalista e as alianças da ex-esquerda com a pior direita, seriam francamente conservadores. Isto basta para acabar com qualquer ânimo de quem é efetivamente de esquerda. De que importa que políticos com mandato não possam concorrer? Alguém acha que o PSC tem apenas o Feliciano na manga? Ou que o Malafaia, o Edir Macedo, os Ruralistas e outros não tem candidatos guardados para quando precisarem?
Nem o PT seria o partido de esquerda a garantir avanços e nem o PSOL, o PCB ou o PSTU tem real força para impedir uma catástrofe. A esquerda organizada é ridiculamente pequena frente à direita e o que seria a direita numa constituinte.

Tenho para mim que o papo da constituinte exclusiva é ou foi mais uma forma vazia do PT desviar a atenção para sua responsabilidade na imensa repressão durante Junho e meses posteriores (notadamente durante a Copa), o problema é que movimentos sociais como o MTST parecem não ter prestado bem atenção ao que acontecia e efetivamente adotaram uma bandeira praticamente suicida.

Digo com todas as letras: Uma constituinte neste momento, neste cenário de confrontação, de uma disputa artificial entre PT e PSDB que, no fim, representam o mesmo projeto, é suicídio político. Os movimentos sociais embarcam de cabeça, muito provavelmente ainda pensando que tem no PT um aliado comprometido ou ainda movidos por algum saudosismo descolado da realidade, e serão os primeiros a dançar.

Pra ser honesto, eu venho até pensando em torcer pela tal constituinte, porque talvez assim alguns movimentos consigam acordar. É verdade que muitos continuam mesmo que "criticamente" apoiando o PT, mesmo que apenas durante o segundo turno, mas parece não terem entendido ou reconhecido o inimigo (o é junto ao PSDB e à elite que ambos representam).

Em tempo, sequer há um debate sobre QUE modelo de reforma política os movimentos lutariam caso houvesse espaço em uma constituinte (o que não haverá, penso). O PT quer um modelo de listas fechadas, onde poderia enfiar Vaccarezzas e outros dejetos sem que a "militância" ou os "desavisados" pudessem fazer nada, facilitando ainda mais a guinada do partido para a direita, o que dizem os movimentos? Ou não dizem nada?

E quanto ao modelo de financiamento? O PMDB e demais satélites irão aceitar um modelo onde apenas doações de pessoas físicas, e com tento para doação, seja aceito? Ou iremos aprofundar o péssimo modelo que temos hoje, sangrando mais ainda os cofres públicos e mesmo dificultando mais ainda a fiscalização das já obscuras doações de empresas?

O movimento social já discutiu seriamente estas questões ou espera que na hora do "vamos ver" o PT jogue no lixo todos os 12 anos de seu governo e milagrosamente adote uma agenda popular? alguém realmente acredita que o PT iria em peso se opor ao financiamento e empresas enquanto é o partido no país que mais se beneficiar deste financiamento? Coloquemos então o lobo para cuidar das ovelhas, ainda que no cenário atual vejo muitas ovelhas quase implorando para se juntarem ao lobo.

O MTST e demais grupos podem colocar quantas pessoas quiserem nas ruas, mas a realidade não mudará de imediato: O país caminha a passos largos para o conservadorismo. É preciso, porém, que o MTST e demais grupos saiam às ruas e nelas fiquem, mas com agendas progressistas e próprias, com projetos de emancipação popular, com projetos de (re)construção da esquerda, mas não adotando modelos e agendas tiradas da manga para acabar de vez com qualquer resistência.

Não custa lembrar que durante a campanha muitos à esquerda comentaram, maravilhados, como o PT e Dilma tinham caminhado para a esquerda para logo quebrarem a cara com aumento de juros, de preços e tarifas e para o total e completo silêncio federal frente aos crescentes crimes homofóbicos, por exemplo, ou à lenta e tímida (para dizer o mínimo) resposta do governo à Chacina em Belém.

Precisamos de uma reforma política, mas através da pressão popular e dos movimentos sociais, não precisamos, porém, dar carta branca para um novo congresso (chamem como quiserem, mas serão os mesmos eleitos de hoje ou seus laranjas e os mesmos partidos podres e carcomidos dando as cartas) que não terá qualquer diferença para o atual, pelo contrário, poderá ou poderia ser pior.

Nós, enquanto esquerda, temos de raciocinar e compreender que fomos derrotados nas urnas, que há uma divisão social e ideológica tremenda no país e que precisamos conquistar e reconquistar, recriar e inovar antes de pensar em dar passos adiante arriscados ou mesmo francamente suicidas. É hora de nos reorganizar.

Após 12 anos os movimentos parecem cada vez mais anestesiados pela droga chamada "petismo". E eu começo até a ver que o efeito talvez só venha a passar após uma ou duas overdoses dolorosas (Junho parece não ter chegado a tanto). Por vezes me pego ligando o "foda-se", porque parece que alguns movimentos realmente querem ter de sofrer - mais do que já sofrem - ou mesmo precisam...?
------