terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Israel e Honduras - O reconhecimento óbvio

Pin It
Não surpreende que o governo de Israel tenha sido um dos primeiros a declarar que reconhecerá o governo ilegítimo que sairá das eleições (sic) de domingo (29) em Honduras.

Israel became the fifth country to officially announce that it would recognize the results of Sunday's elections in Honduras, the Honduran TV has said.
Many countries and international bodies have warned they would not recognize election results if the Honduran polls are held under Roberto Micheletti's presidency. The interim leader announced on Wednesday he was temporarily stepping down to "guarantee free, spontaneous and transparent" elections.
"The government of Israel hopes that the voting would go on in a calm atmosphere and, in this case, it will recognize its results and the legitimacy of the elected president," Israel's ambassador to the Central American state, Eliahu Lîpez, has said.
The U.S., Peru, Panama and Costa Rica have so far announced they would to recognize the results.
A lista de países que já anunciaram que reconhecerão o vencedor (sic) é emblemática: 
- Israel, Estado Genocida;  Não há ,muito o que dizer de um Estado que promove o genocídio do povo Palestino. Para eles, reconhecer um governo ilegítimo e um golpe não faz a menor diferença, no máximo ganharão mais confiança dos EUA;

- EUA, país que está apoiando e fomentou o golpe, por mais que o presidente Obama tenha negado, mas nada fez para contornar a situação e agora apadrinhou o processo eleitoral sem qualquer legitimidade e condenado por boa parte do mundo verdadeiramente livre;

- Panamá, conhecido como quintal dos EUA, junto com a Colômbia, que logo engrossará a lista, afina, não respira sem pedir permissão aos padrinhos do Império do Norte;

- Costa Rica, do presidente piada-pronta Oscar Árias, "tentou" chegar à solução do conflito e, por não ver seu plano respeitado resolveu fazer birra e apoiar os golpistas;

- Peru, talvez a surpresa... Mas nem tanto, presidente com fraco apoio popular e posições controversas e estúpidas. Vem pra fazer número, talvez receba algum agrado yankee quando tudo isso acabar.

Enfim, a lista não surpreende - nem de longe! - e apenas constata um fato: O golpe caminha para ser reconhecido ou, ao menos, começa a ganhar apóio. É um precedente perigosíssimo, aberto e liderador por EUA e Israel, duas nações com histórico farto de abusos e desrespeito aos direitos humanos e à organismos internacionais, além do comum apóio à golpes e genocídios.
------
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Anônimo disse...

Você é um belo de um antissemita, escondido atrás de um pseudointelectual. Vá procurar sua turma, que tal filiar-se ao partido nazista e sair latindo feito um pitbull ?

Soninha

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Antissemita? Não, anti-sionisa, o que basicamente significa ser contra o Nazi-Sionismo.

Cairia muito bem para o Lieberman se filiar ao partido nazista, afinal, graças à Hitler que existe Israel.

OTONIEL AJALA DOURADO disse...

SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ: UM GENOCÍDIO 72 ANOS NA IMPUNIDADE!




No CEARÁ, para quem não sabe, houve também um crime idêntico ao do “Araguaia”, contudo em piores proporções, foi o MASSACRE praticado por forças do Exército e da Polícia Militar do Ceará no ano de 1937, contra a comunidade de camponeses católicos do Sítio da Santa Cruz do Deserto ou Sítio Caldeirão, que tinha como líder religioso o beato JOSÉ LOURENÇO, seguidor do padre Cícero Romão Batista.



A ação criminosa deu-se inicialmente através de bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como feras enlouquecidas, como se ao mesmo tempo, fossem juízes e algozes.


Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará foi de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO / CRIME CONTRA A HUMANIDADE é considerado IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira bem como pelos Acordos e Convenções internacionais, e por isso a SOS - DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - Ceará, ajuizou no ano de 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo que sejam obrigados a informar a localização exata da COVA COLETIVA onde esconderam os corpos dos camponeses católicos assassinados na ação militar de 1937.


Vale lembrar que a Universidade Regional do Cariri – URCA, poderia utilizar sua tecnologia avançada e pessoal qualificado, para, através da Pró-Reitoria de Pós Graduação e Pesquisa – PRPGP, do Grupo de Pesquisa Chapada do Araripe – GPCA e do Laboratório de Pesquisa Paleontológica – LPPU encontrar a cova coletiva, uma vez que pelas informações populares, ela estaria situada em algum lugar da MATA DOS CAVALOS, em cima da Serra do Araripe.


Frisa-se também que a Universidade Federal do Ceará – UFC, no início de 2009 enviou pessoal para auxiliar nas buscas dos restos dos corpos dos guerrilheiros mortos no ARAGUAIA, esquecendo-se de procurar na CHAPADA DO ARRARIPE, interior do Ceará, uma COVA COM 1000 camponeses.


Então por que razão as autoridades não procuram a COVA COLETIVA das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO? Seria descaso ou discriminação por serem “meros nordestinos católicos”?


Diante disto aproveitamos a oportunidade para pedir o apoio nesta luta, à todos os cidadãos de bem, no sentido de divulgar o CRIME PERMANENTE praticado contra os habitantes do SÍTIO CALDEIRÃO, bem como, o direito das vítimas serem encontradas e enterradas com dignidade, para que não fiquem para sempre esquecidas em alguma cova coletiva na CHAPADA DO ARARIPE.


Dr. OTONIEL AJALA DOURADO
OAB/CE 9288 – (85) 8613.1197
Presidente da SOS - DIREITOS HUMANOS
www.sosdireitoshumanos.org.br

Postar um comentário