terça-feira, 13 de julho de 2010

A Charge da Dilma-Prostituta e o Vigilantismo

Pin It
Depois de uma pausa mais longa que o esperado, volto ao blog. Estive em Johannesburg, caso alguém queira saber, e estou de volta. Informo desde já que a periodicidade do mesmo será alterada. Não tenho mais tempo nem criatividade para postar diariamente, só até o fim do mês preciso preparar um externo material para o mestrado e para publicação, logo, o blog será afetado, pois além disso tenho um comprometimento gigantesco com o Global Voices Online - tanto na tradução quanto na autoria - e não posso deixar de lado.

Mas, enquanto tiver forças, vamos em frente!
------

Enquanto estive viajando perdi uma interessante polêmica, a da charge do Nani mostrando Dilma como uma prostituta.

A charge em si me pareceu um tanto quanto de mal gosto, mas mesmo assim não vi nenhuma razão para a grita que se formou e, honestamente, não consigo discordar totalmente do conteúdo - apenas da forma pela qual foi expressa.

O Acerto de Contas, um blog que não canso de ler mesmo discordando de diversas opiniões dos autores - mas que são honestos o suficiente para tê-las e sustentá-las com ética -, fez ontem uma postagem interessante  sobre o assunto e reproduzo inicialmente um comentário que fiz:

Esse processo é burro, tosco, vigilante. Faz o PT se rebaixar ao vigilantismo desesperado dos DemoTucanos que queriam fechar o "Os Amigos do Presidente Lula" e o "Blog da Dilma". O PT só tem a perder ao entrar de cabeça nessa guerra suja que tão agrada aos caciques DemoTucanos.

Uma coisa é processar um "Gente que Mente", que é ligado ao PSDB e é criminoso, outra é processar um chargista por algo que é simplesmente humor e que não seria nem mencionado se, na foto, fosse o Serra.

Aliás, eu nem consigo discordar do Nani nesta charge. A achei de mal gosto em geral, mas a idéia não está muito longe da verdade, infelizmente. Roseana Sarney e Hélio Costa que o digam!
Acredito que a questão vá além da Liberdade de Expressão. É simplesmente uma questão de noção. A publicidade que tal charge ganhou supera qualquer expectativa do autor e da oposição que, sem dúvida, amou o desenho e a crise que se formou.

Não posso, enfim, discordar do Ziraldo:
- Achar que ele está chamando a Dilma de prostituta é querer caçar chifre em cabeça de cavalo. Segundo eu sei, Nani é do meu time. Nós podemos achar a Dilma esquisita, mas nós gostamos do Lula. Eu diria: fazer piada com todos os candidatos é um direito de todos os chargistas. O político não deve passar recibo - argumenta Ziraldo.
O Nani é, honestamente, um cartunista que eu não compreendo. Leio seu blog diariamente e acompanho seus desenhos, mas me parece alguém que simplesmente atira para todo lado, sem critérios ideológicos. Está aí para fazer humor, doa a quem doer e atirando em quem for. Por um lado admiro esta posição, por outro penso que pode ser até mesmo prejudicial ao próprio, que é vítima de ataques de todos os lados e, até, prejudica mesmo àqueles que o apoiam.



Segundo o próprio, e concordo, "foi o humor que ajudou a eleger o Lula. Todos os humoristas fizeram charge a favor. Nós ajudamos o Lula.". Seria ridículo que o PT buscasse censurar qualquer chargista pelo simples fato de ter sido vítima de seu humor ácido. Não acredito, aliás, que o PT tenha esta intenção.

Não só não tem a intenção como, segundo a Vera Pereira e o Alexandre Porto, não existe nada disso de processo. Respiro aliviado, pois não gostaria de ver o PT descer ao nível (ou desnível) do DemoTucanato que vem processando tudo que se move na intenção de censurar a blogosfera petista.

Uma coisa, como comentei, é tentar barrar um blog como o Gente que Mente, financiado e criado pelo PSDB, logo, institucionalizado, outra é censurar um simples cidadão que tem total direito de se expressar, caso do "Os Amigos do Presidente Lula" e do "Blog da Dilma", que não tem qualquer ligação com o PT.

Sobre a charge em si, admito que, por mais que me pareça de mal gosto, não foge muito do que penso. Não da Dilma em si, mas do que fez o PT ao longo da pré-campanha e da formação de alianças. Senão a Dilma, de alguma forma o PT se prostituiu ao aceitar alianças com Roseana Sarney e Hélio Costa, passando por cima da militância e se vendendo por um apóio nacional - que, como já disse, não será incondicional e tampouco me parece necessário a este ponto.

O próprio Nani, aliás, foi rápido em mostrar que, no passado, já colocou tanto FHC quanto Serra na "posição"  de prostitutas. Não chiaram. E não deveriam, como o PT também não deveria.

Do post do André Raboni, do Acerto de Contas, só discordo de um ponto:

Por mais que os petistas queiram impor à opinião pública os seus padrões morais do bom gosto e do politicamente correto, a charge de Nani não terá “repúdio geral” nem que os petistas chorem – nem mesmo que os petistas processem todos e todas que tenham uma opinião diferente daquela que consta da cartilha dos Iluminados morais.
A manutenção de uma cruzada vigilantista pelo bom gosto no desenho pode render ao PT a conquista de mais e mais opiniões contrárias às suas. Alguém deveria lembrar os petistas que o feitiço sempre pode virar contra o feiticeiro, e que o tal “repúdio geral” desejado pode se converter em desdém de muitas pessoas que não se alinham às sentinelas dessa ditadura do politicamente correto.
Até que exista de fato um processo ou que haja alguma ação real contra o cartum ou o cartunista, não se pode falar em vigilantismo. Algum membro do PT ou da militância reclamar não configura posição do partido, logo, seria um vigilantismo solitário e não uma ação institucionalizada. A posição me soa preconceituosa e exagerada. Falar de "petistas" é criticar sem qualquer conhecimento de causa e se somar ao que tanto critica, ao "vigilantismo".

O saldo final é um Nani feliz e agradecido pela publicidade, um DemoTucanato sorrindo por ter conseguido, ao menos aparentemente, colocar o PT numa posição desconfortável e uma oposição satisfeita pela saia justa. Entrar no jogo de denúncias, acusações e perseguições do DemoTucanato é um suicídio político que, espero, o PT não entre e que tudo não tenha passado de um mal entendido.






------
Comentários
8 Comentários

8 comentários:

André Raboni disse...

Tsavkko,

O "vigilantismo" que eu critiquei foi baseado na grita geral que eu vi em vários blogs, e sobretudo na seção de comentários do blog do próprio Nani. O pau comeu por lá, e fiquei espantado com tanto moralismo.

Minha acidez foi proposital, para cutucar mesmo os petistas que diariamente comentam no acerto de contas. Algumas passagens do meu texto, não apenas esta que você discordou (uma discordância digna de respeito, claro, que eu gosto dos seus textos, e sempre leio o seu blog), foram simples fórmulas provocativas, digamos, aguçando meu lado maldoso de escrever...

Não deu outra. Neguinho se doeu, e como exemplo desse "vigilantismo petista" que eu já previa, olha este comentário (do Martins, leitor diário do AC):

Alexandre Porto:
Claro que há outras formas de dizer. E o próprio Nani sabe como fazer: http://bit.ly/9OJl7I

Martins:
Essa é perfeita! Faz a necessária crítica política sem baixar o nível.

Daí eu me pergunto: como assim "essa" é perfeita?

É precisamente essa atitude que ilustra um pouco do que eu escrevi na sentença "A manutenção de uma cruzada vigilantista pelo bom gosto no desenho".

Seja como for, o engraçado foi o blogueiro Eduardo Guimarães me chamar tucano! Mostrou apenas que não acompanha meus textos, meus gestos, e que desconhece minha pessoa.

Em desconhecendo minha pessoa, e me classificando como "tucano", o blogueiro do blog da cidadania mostrou-se preconceituoso a um ponto que eu não esperava. Inclusive porque gosto do blog dele.

Mas, paciência. Os ânimos estão acirrados, e muito disso se deve à essa pretensa polarização destas eleições.

Justamente fugindo dessa "polarização" é que provavelmente votarei (se não votar nulo) em Plínio Sampaio (quem votará em Marina é Pierre, e talvez, Bahé, não eu). Digo provavelmente porque acompanho de perto o PSOL, e a esquizofrenia por lá anda grande.

Num segundo turno, Dilma, porque serra ninguém merece, nem essa puta chamada Brasil.

Abraço!

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Opa, Plínio na cabeça!=)

Bem, compreendo, Às vezes eu sinto esta necessidade de pegar pesado, ser ácido... E os Petistas caem de pau. MAs, é fato, a campanha está acirrada e os ânimos estão terríveis! Pisar em ovos é uma coisa complicada.

Nego acusa sem ler, sem conhecer, por isso peguei leve contigo!=P

Eu não aguento esta disputa. Eu critico a todos que acho que devo, e dane-se o vigilantismo!

abraços!

Patrick disse...

Há um problema ético de fundo na charge, que é o ataque por motivo de gênero. As mulheres, embora maioria em nossa sociedade, constituem uma minoria psicológica. É como usar motivos racistas para atacar um candidato negro.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Patrick: Fazer uma charge de FHC ou Serra prostituta não é problema... Mas se é a Dilma então tem algo por trás?

Patrick disse...

Caro Raphael, não há nenhuma referência ao PT, Dilma, Serra ou FHC no meu comentário. Analisei a questão a partir da perspectiva de gênero. Situação parecida também já vitimou Marina. Uma interessante análise pode ser encontrada aqui.

Anacris disse...

Pois é, pessoal, a questão polêmica dessa charge foi a de gênero. Eu, como mulher, me senti ofendida, porém a outra charge, dita como mais adequada, também pode ser vista como sexista (por se tratar de cozinha, "lugar de mulher é na cozinha"). Mas acredito que isso não seja motivo para processar o desenhista! Eu desconhecia as charges com o FHC e o Serra "transvestidos", porém já tinha visto outros políticos no mesmo papel.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Anacris: Briticar com estes argumentos é uma coisa (e é válido), mas é óbvio que váaarios militantes se sentiram ofendidos não pelo sexismo do desenho, mas pelo ataque feito à Dilma, e um ataque que não está totalmente fora de contexto.

aurimartini disse...

Simpatizantes do PT não tem preocupação alguma com chargista que só querem aparecer, oq importa mesmo é ali na urna, o resto é bobagem, e na urna, com charge, com prostituta, com chargista babaca que quer aparecer ou com qualquer outro destes besteiras o partido dos trabalhadores ( notem isso, trabalhadores ), vai muito bem obrigado. Porque nao fazer charge do ultimo colocado?? Acredito q cada jornalista deveria ser bastante homem e dizer qual partido tem sua preferenciapara nós sabermos se vale a pena escutar, ler ou ver seua charge, se é informação ou apenas despeito. Assim escondidos atras de um personagem ficticio, sem partido, fica fácil!!!!

Postar um comentário