quinta-feira, 26 de maio de 2011

O governo entrega o ouro: #CódigoFlorestal e Kit Anti-Homofobia

Pin It
------
Propaganda
-------
Um argumento comumente usado por Aldo Rebelo, "Comunistas-Ruralistas" e até mesmo por muitos petistas é a de que ONGs estrangeiras, como o Greenpeace estariam à serviço do imperialismo mundial na luta contra o Código Florestal.

É a típica tática do medo, e totalmente falsa.

O Imperialismo das ONG's ambientais

O fato de ongs estrangeiras reconhecidas prestarem seu apoio aos ambientalistas brasileiros e lutarem contra o código florestal não reflete nada além da característica mais comum da globalização, a da internacionalização da luta pelas causas ambientais (não só ambientais, claro).

O mais engraçado de quem critica a presença dessas organizações estrangeiras é que não só esquecem que muitas organizações brasileiras estão lutando pela mesma causa - dentre elas o MST - como muitos dos que criticam esta "intervenção" recebem financiamento de campanha de ongs igualmente estrangeiras!

Aldo Rebelo e o PCdoB tiveram campanha financiada peloMcdonalds, pela Coca-Cola, pelo Bradesco! Mas o Greenpeace é imperialista, a Coca-Cola é amiga, o Bradesco é o amigão dos pobres!

E sempre que questionados porque não ouvem o MST , a Via Campesina, a CPT, que se opõem ao Código Florestal, desconversam. Só sabem repetir a ladainha sobre ongs estrangeiras. Ou MENTIR sobre o projeto, agora aprovado.

Outro ponto interessante é o de apontar, por exemplo, que a Holanda, sede do Greenpeace, não tem código florestal, reserva legal e, em geral, mal possui florestas... Oras, em primeiro lugar "esquecem" da história do país, da exploração das matas por séculos, quiçá milênios, da degradação causada pela revolução industrial, pelas navegações, guerras...

E "esquecem" da própria realidade histórica do país, que criou terra para poder comportar sua população. A Holanda desafiou o mar para existir. É uma realidade totalmente alheia à nossa. Os caras criaram terra, caramba!

O Brasil possui matas que não acabam mais, uma biodiversidade única, e até o momento protegemos (ou protegíamos) essas matas, por ter a consciência de que se a Holanda, os EUA ou qualquer outro país destruiu sua biodiversidade não deveríamos seguir pelo mesmo caminho. Somos exemplo, exceção, e Aldo Rebelo e os ruralistas queríamos que fôssemos a regra.

Alguns defensores do Aldo Rebelo e cia chegam ao ponto de afirmar que já que a Europa destruiu suas matas, porque não podemos?

Não se trata, porém, de "poder", mas de"porque". E, ainda, de entender as consequências disto. Além de, façam-me o favor, compreender a realidade histórica e o desenvolvimento da Europa!

Agricultura versus meio ambiente
 
Muitos acreditam que a defesa do meio ambiente não combina com agricultura. É falso. O principal interessado no Código Florestal é o latifúndio. são os deputados ruralistas que legislam em causa própria e louvam o assassinato de ativistas. Projetos para a pequena agricultura, para a agricultura familiar não precisam de tamanho projeto. Podem ser discutidos pontualmente.

Não precisamos matar nossas florestas e agradarlatifundiários para salvar a agricultura familiar.

Nem ajudar a criminosos que aplaudem o assassinato covarde de defensores da natureza.

O código foi apoiado e aprovado com ampla maioria. Boa parte do PT, todo o PCdoB... Lado a lado com ruralistas, criminosos, com o DEM, PSDB... E depois dizem que o PSOL é que faz o "jogo da direita". Não me lembro do Ivan Valente ou do Chicho Alencar sendo aplaudidos pelo Caiado, sendo louvados pelo ACM Neto e cia. Este é o Aldo Rebelo.

Pior, no Twitter, foi a defesa feita por alguns não do código, mas de seu relator e criador, Aldo Rebelo.

Segundo estas figuras, o coitadinho não teve culpa de nada. Seu código era ótimo (o que MST, CPT e outras organizações e movimentos discordam, mas eles não importam mais para o governo, só como massa de manobra) e a culpa de tudo é do PMDB.

A culpa é do PMDB!
Sim, é a desculpa perfeita. Culpem o PMDB, o aliado incômodo, mas que foi comprado a peso de ouro. Para que? Compraram e não levaram? Sustentam o Sarney no Senado pra não levar? Tem o vice do PMDB pra não levar?

Alguém me explica essa política de alianças em que você constrói uma base ampla coalhada das figuras mais asquerosas da política brasileira e mesmo assim é preciso se vender mais e mais a cada votação porque esta base não garante nada!?

Que o diga a cagada (desculpem o termo, mas é perfeito) seguida do governo á aprovação do Código Florestal, com o vergonhoso apoio de TODO o PCdoB e de parte do PT (e infelizmente de meu deputado, Paulo Teixeira), de vetar, desistir do Kit anti-homofobia por pura e simples pressão dos medievalistas da bancada evangélica.

À direita, volver!

O Kit Anti-homofobia, o governo Dilma vende os gays
 
Estes criminosos que desrespeitam a constituição ao pregar a homofobia e promover os crimes de ódio em pleno congresso nacional venderam caro seu apoio e, segundo alguns, a sobrevivência de Palocci das acusações que pairam sobre si, e conseguiram um recuo vergonhoso por parte de Dilma, que aceitou a imposição da agenda medieval ao país.

O Kit, apelidado pelos marginais da fé de "Kit Gay", foi aprovado, tanto em forma quanto conteúdo pela UNESCO, pelo MEC e por especialistas dos mais diversos. Mas é reprovado por fanáticos com bíblia na mão, em franco desacordo com a constituição brasileira, que define o Braisl como LAICO.

A coisa é tão absurda que mesmo o sempre ponderado Jean Wyllys pediu para que os gays não votem mais em Dilma em outra oportunidade. Posição a qual me incluo, apesar de não ser seu público alvo.

Frente a tantos retrocessos e a um governo que caminha a passos largos para a direita, não há condições em continuar dando apoio, especialmente cego, sem pensar mil vezes antes.

Já há muito venho comentando sobre a venda das bandeiras por parte do governo na busca por construir alianças amplas – que se provam ineficazes. O que vimos, porém, nestes últimos dias, beira o absurdo e ultrapassa a barreira do aceitável.

Absurdos e bizarrices de um governo que se entrega

Ceder às chantagens de crentes fanáticos que querem ter a liberdade para incitar a violência e o assassinato contra minorias não é algo que se aceita, mas que se repudia com veemência e se atua contra. Vender nossa biodiversidade caindo em tolices como a de influência estrangeira de ONG’s e baseado em mentiras ditas por ruralistas interessados apenas em faturar e garantir a perpetuação do trabalho escravo no campo é grotesco.

O governo Dilma começou cometendo erros e desrespeitando amilitância. Modificou a política externa e se deslocou para o eixo dos EUA, colocou na cultura uma mulher que usa capangas para atacar adversários e que destruiu absolutamente TUDO que havia sido construído. Fez um corte imenso no orçamento sem, porém, tocar na dívida pública ou auditá-la – continua pagando com gosto mais de 40% do PIB – e, agora, depois de outros erros mais ou menos significantes, entrega os gays à fogueira da inquisição evangélica e as nossas matas ao poder destruidor dos ruralista.
-----
Saúdo o PSOL pela sua posição firme e também os deputados/as Erundina, Dr Rosinha, Paulo Rubem, Brizola Neto, que acompanho de perto, e todos os demais (veja a lista de como votaram) que tiveram a decência de se opor à destruição de nossa biodiversidade.

Recomendo fortemente a leitura do texto Somos todos reféns da política partidária?
----

------