terça-feira, 28 de agosto de 2012

Os ataques contra o PSOL: Babá e a bandeira de Israel

Pin It
------
Propaganda
-------
Causou certa comoção - especialmente entre os fanáticos petistas - um vídeo em que o Babá, candidato a vereador pelo PSOL no Rio, queima, junto com uma multidão, uma bandeira de Israel. O título do vídeo? "PSOL de Freixo e Babá queimam nossa bandeira de Israel", uma clara tentativa de ligar uma ação individual ao partido e ao Freixo, que sequer estava por lá, ou ao menos não é visto nas imagens.

E, aliás, ligar fatos antigos a uma eleição atual e também tornar a luta contra o Estado NaziSionsita de Israel algo errado ou criminoso, quando é uma OBRIGAÇÃO de quem se diz de esquerda.

O vídeo segue abaixo.
O vídeo foi postado por um tal de Ari Samuel, cuja identidade não pode ser comprovada e cujo canal de vídeos no Youtube conta com apenas 3 vídeos, todos atacando Freixo.

O canal, aliás, foi criado no dia 24 de agosto e é consistente com os perfis falsos e grupos criados por petistas pagos, em sua maioria, para atacar o Freixo e sua candidatura e vem junto com o crescimento a olhos vistos da militância petista anti-Freixo.
Fanatismo petista agindo

Vejam, por exemplo, o perfil falso criado por militantes petistas contra Freixo no Facebook ou o site anônimo (costa um nome falsa como criador do site) atacando o Freixo com argumentos que o PSDB sempre usou contra o próprio PT. O absurdo deste último é tanto que mesmo o Acerto de Contas sentiu necessidade de rebater tanta calhordice.

Mas, voltando ao vídeo em questão, pude pesquisar e sei que ele ocorreu no dia 8 de janeiro de 2009, na cinelândia (Rio de Janeiro) e contou com a presença de DIVERSOS partidos e grupos de esquerda.

O site da LER-QI, na época, comentou:
O ato foi realizado na Cinelândia (região central do Rio) que seguiu em passeata até o Consulado Americano onde se realizou um “sapataço” , retornando à Cinelândia para finalizar o ato. Contou com mais de 600 presentes e foi convocado pelo Comitê de Solidariedade com o Povo Palestino ’ RJ. Estiveram presentes neste ato além de organizações da comunidade árabe, partidos e organizações políticas como PSTU, PSOL, PCB, PT, PCdoB, Coletivo Marxista, nós da LER-QI e diversas outras organizações, sindicatos, centrais sindicais como CUT, CTB, Intersindical e Conlutas e ainda movimentos sociais como MST e MTD.
E deixando explícita a queima das bandeiras de Israel e dos EUA, a Agência Carta Maior informou:
Na quinta-feira, cerca de mil pessoas participaram de um ato público na Cinelândia, no centro do Rio. Da Cinelândia, os manifestantes saíram em passeata até a porta do Consulado dos Estados Unidos. Em protesto, jogaram sapatos nas paredes do consulado, num gesto simbólico de repúdio à política do governo norte-americano. Bandeiras dos EUA e de Israel foram queimadas. O ato no Rio reuniu representantes de sindicatos, entidades humanitárias, movimentos sociais, partidos políticos (PT, PCdoB, PSTU, PCB e P-SOL) e centrais sindicais (CUT, Intersindical, Conlutas e CTB). O Comitê de Solidariedade à Luta do Povo Palestino do Rio de Janeiro convocou o ato que também contou com a presença da Sociedade Brasileira Muçulmana.
E o site do Inverta, do PCLM, arrematou:
Em seguida, por volta das 17 horas, o ato deu início com uma caminhada até o Consulado dos Estados Unidos da América, onde foram queimadas bandeiras de Israel e dos EUA por manifestantes, e em seguida foram jogados dezenas de sapatos sobre uma foto do presidente norte americano George W. Bush, colocada em frente a sede da diplomacia dos EUA no Rio. Os guardas do Consulado contactaram a tropa de choque da Polícia Militar, causando uma certa tensão no local. Sob palavras de ordem que foram cantadas pelas pessoas que estavam na manifestação, o choque acompanhou a passeata até o fim, a partir dos “atentados” com as sapatadas.
Em outro vídeo mais longo e completo do ato (acima) postado por "fmauro64", que parece ser milico ou chegado aos fascistas de farda, podemos ver, por exemplo, a bandeira do PCdoB na manifestação (0:45), do PSTU (0:18, 0:25, 0:32), da MEPR e ILPS (0:21), PCB (0:23, 0:32) e por aí vai. E, segundo fontes (Carta Maior, por exemplo), o PT estava representado no ato.

Representando ou não os "partidos", o ato representou a militância e, não posso negar, me representou.

Representou a militância do PSOL, do PT, do PCdoB, do PCB, PSTU e etc. Ou ao menos, no caso de PT e PCdoB, represenTAVA.

Usar este evento de 3 anos atrás não é apenas canalha, como é podre. Demonstra o nível a que militontos e milicianos podem chegar na luta contra o Freixo, o único candidato de esquerda nas eleições do Rio.

Participaram do ato partidos que hoje se aliam ao que há de mais podre no país - Dudu Paes, Maluf, Katia Abreu e cia - e que em momento algum repudiaram ou condenaram o genocídio israelense contra os palestinos e, pior, promovem um genocídio aqui mesmo, contra os Guarani-Kaiowá.

Quem divulga este(s) vídeo(s) não merece respeito, não merece ser tratado como esquerda, mas como escória que abandona seus princípios - se é que já tiveram - para atacar cegamente.
------