Tsavkko Garcia, Raphael
Publication year: 2019

Originally published in English by International Policy Digest.

Espanha e Catalunha têm vivido um clima de conflito aberto desde a suspensão do Estatut d’Autonomia de Catalunya (o Estatuto de Autonomia da Catalunha) em 2010 e com intensidade crescente desde a consulta não oficial para a independência em 2014 e, finalmente, com o referendo de 1 de outubro de 2017, em que a Espanha enviou milhares de policiais para a Catalunha para promover atos de violência e brutalidade contra eleitores, enquanto envia para a prisão vários líderes políticas que são amplamente consideradas prisioneiros políticos.

A queda de braço entre a Espanha e a Catalunha também envolve o campo diplomático. Após o referendo de 2017, considerado ilegal pela Espanha, as “embaixadas” catalãs no exterior foram fechadas como parte das medidas adotadas com a aplicação do artigo 155 da Constituição espanhola, que praticamente suspendeu os poderes do governo catalão e passou-os para o governo central em Madrid. Estas embaixadas têm por objetivo reforçar as relações bilaterais e facilitar os acordos econômicos entre empresas catalãs e empresas de outros países. Em 2018, algumas destas embaixadas foram reabertas.

Full article at Aqui Catalunha’s website. Date of publication: 30/08/2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.