Identitarismo, lacração, justiceiros sociais, lugar de fala, apropriação cultural, cultura Woke. O que tudo isso tem a ver com os muitos impasses que a esquerda brasileira vive na atualidade? Para o jornalista e doutor em Direitos Humanos Raphael Tsavkko Garcia, muito. Segundo ele, é preciso “retomar a militância de volta das mãos dos radicais”, criando pontes e diálogo entre diferentes setores sem cancelamento, intimidação e sem medo dos lacradores. “Acima de tudo é preciso diálogo e compreensão, estar aberto a ouvir, aprender e permitir a existência de espaço para discordâncias. E isso só virá quando aqueles que defendem pautas progressistas começarem a isolar os fanáticos e intolerantes”, avisa.

Entrevista concedida à Revista Semana On, Sexta, 30/04/2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.