Tsavkko Garcia, Raphael
Publication year: 2019

A jornalista Patrícia Lélis ficou famosa nacionalmente ao acusar o deputado federal Marco Feliciano (à época no PSC e hoje no Podemos paulista) de estupro em 2016 e depois ao anunciar, nas redes sociais, que teria trocado o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) por um médico cubano – o que lhe teria rendido ameaças vindas do parlamentar e ex-namorado. Em dezembro de 2018, o juiz responsável pelo caso envolvendo Patrícia e Feliciano arquivou o inquérito “por não vislumbrar elementos mínimos para a propositura de ação penal”.

Patrícia não descansou e também acusou Talma Bauer, assessor do deputado federal Pastor Marco Feliciano de sequestro e cárcere privado em um hotel na capital paulista entre julho e agosto de 2016. Ela, no entanto, acabou indiciada pela Polícia Civil de São Paulo, por denunciação caluniosa e extorsão, e foi ainda acusada pelo delegado Luiz Roberto Hellmeister, titular do 3º Distrito Policial (DP), de ser “mentirosa compulsiva” e “mitômana”.

Artigo completo no site Metrópoles. Data de publicação: 08/05/2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.